quinta-feira, 5 de julho de 2018

POESIA: ANÍMICO - ADÉLIA PRADO - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Poesia: Anímico

        Nasceu no meu jardim um pé de mato
        Que dá flor amarela.
        Toda manhã vou lá pra escutar a zoeira
        Da insetaria na festa.
        Tem zoando de todo jeito:
        Tem do grosso, do fino, de aprendiz e de mestre.
        É pata, é asa, é boca, é bico.
        É grão de poeira e pólen na fogueira do sol.
        Parece que a arvorinha conversa.

                                Adélia Prado. Poesia reunida. São Paulo: Siciliano.

Entendendo a poesia:
01 – O que é anímico?
      Psíquico, relativo à alma, espiritual.

02 – O que significa “na fogueira do sol”?
      No calor do sol, na luz forte do sol.

03 – Que palavra está usada em sentido figurado? Na frase abaixo.
        “Parece que a arvorinha conversa.”
      Conversa (fala).

04 – Por que a palavra anímico tem acento? Escreva outras palavras acentuadas de acordo com a mesma regra.
      Toda proparoxítona é acentuada. (Árvore, pássaro, insetívoro, rápido).

05 – A autora escreveu “arvorinha”. De que outra forma podemos escrever esse diminutivo?
      Arvorezinha.

06 – Dê as outras formas de diminutivo de:
·        Colherinha: colherzinha.
·        Amorinho: amorzinho.
·        Florinha: florzinha.

07 – “Insetaria” é derivado de inseto. Escreva derivados de:
·        Nascer: nascimento.
·        Jardim: jardinagem.
·        Aprendiz: aprendizagem.
·        Pólen: polinizar.
·        Sol: ensolarado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário