sexta-feira, 27 de julho de 2018

POEMA: AMOR É FOGO QUE ARDE - LUÍS VAZ DE CAMÕES - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Poema: AMOR É FOGO QUE ARDE...

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;
                                                        
É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o amor?
                                                                          Luís Vaz de Camões.

Entendendo o poema:
01 – Que tipo de amor o poeta está cantando, amor físico ou idealizado?
      Amor idealizado.

02 – O que vem a ser amor idealizado?
      É um amor muito planejado pela pessoa, na maioria das vezes todo perfeitinho, e que geralmente está longe de ser um amor real.

03 – O texto se apresenta em que gênero?
      Apresenta no gênero lírico.   

04 – Analise as afirmativas a seguir:
I – O poema explora o recurso da conotação. 
II – É possível perceber a intertextualidade no texto. 
III – Esse poema retrata uma época específica.
        É correto o que se afirma em:
a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas I e II.
d) apenas I e III.
e) apenas II e III.

05 – De acordo com o poema, qual é a palavra que inicia e termina o poema?
      A palavra é Amor.

06 – No verso: “É ferida que dói e não se sente”, qual é a parte que representa:
·        Exteriormente: “É ferida que dói.”
·        Interiormente: “E não se sente”.

07 – Como é formado este poema?
      É formado por dois quartetos e dois tercetos.

08 – Qual é o tipo de linguagem utilizado no poema?
      Linguagem antítese.

09 – Quanto a sua forma, o poema de Luís Vaz de Camões, é:
a)   Um soneto.
b)   Uma elegia.
c)   Um madrigal.
d)   Uma écloga.
e)   Uma ode.





Nenhum comentário:

Postar um comentário