segunda-feira, 30 de julho de 2018

POEMA: ELOQUÊNCIA - CARLOS QUEIROZ TELLES - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Poema: Eloquência
    
                         
Falar em público?
Eu?
Fazer um discurso?
Eu?
Nem pensar...


Podem procurar
Outro otário
Para saudar
A professora
Pelo seu aniversário.

Nem duas, nem uma,
Nem meia palavra!
Façam de conta
Que eu sou gago
Ou que sou mudo!

E não me venham
Com essa conversa
Que mais parece chantagem...
Eu não vou ser aprovado
Só por causa dessa bobagem!

Ou será?
Pensando bem...
Não custa nada tentar:

Senhora Dona Maristela,
Nossa mestra mais querida!
Estamos aqui reunidos
Para uma sincera homenagem
... e blá e blá e blá-blá-blá!
                                       Carlos Queiroz Telles. Sementes de sol.
                                                            São Paulo: Moderna, 1992.
 Entendendo o poema: 
01 – O que significa Eloquência?
      A arte de falar bem e persuasivamente.

02 – Por que o aluno não queria fazer discurso em homenagem a professora?
      Porque ele tinha vergonha de falar em público.

03 – Qual o pretexto que ele queria usar, para não ter que falar?
      Que era gago ou mudo.

04 – De acordo com o texto, o que falaram a ele para tentar convencê-lo. Qual foi sua resposta? Copie do texto.
      “E não me venham
       Com essa conversa
       Que mais parece chantagem...
       Eu não vou ser aprovado
       Só por causa dessa bobagem!”

05 – Por que ele resolveu falar, depois da proposta dos colegas?
      Porque ele ia conseguir melhorar as suas notas que não eram muito boas.

06 – Copie do texto, como ele começou o seu discurso?
      “Senhora Dona Maristela,
       Nossa mestra mais querida!”

07 – Quem é o autor do texto?
      Carlos Queiroz Telles.

08 – Dê onde esse texto foi retirado?
      De Sementes do Sol.

09 – Que comemoração estavam preparando para a professora Maristela?
      Era aniversário da professora.

10 – Quantas estrofes possui o poema? E quantos versos possui?
      Possui 06 estrofes. E 28 versos.





Nenhum comentário:

Postar um comentário