segunda-feira, 23 de julho de 2018

POEMA: BRANCOS, PRETOS, AMARELOS - TATIANA BELINKY - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Poema: Brancos, pretos, amarelos
        
            I.L.Peretz / Trad.: Tatiana Belinky

Brancos, pretos, amarelos,
Vamos misturar as cores.
De um só pai nos descendemos,
São irmãos todos os homens.
Um só Deus criou a todos,
Uma pátria só – o mundo.
São irmãos todos os homens,
Isso está bem constatado.


São irmãos todos os homens,
Brancos, pretos, amarelos.
Diferentes são as cores,
Mas igual é a natureza.
[...]
São iguais todos os homens,
Brancos, pretos, amarelos.
Povos, raças – diferenças
São histórias inventadas.

Entendendo o poema:
01 – De que trata o poema?
      Trata-se da diversidade.

02 – O que levou o autor a escrevê-lo?
      O autor quer levar as pessoas a refletir sobre o preconceito ético racial.

03 – Busque em suas lembranças: você já leu alguma história em quadrinhos ou algum conto que tivesse um príncipe negro ou donzela negra?
      Resposta pessoal do aluno.

04 – Existe uma mensagem dentro do texto. Que mensagem é essa? Você concorda com ela? Comente.
      A mensagem é todos somos filhos do mesmo pai – Deus, então somos irmãos.
      Concordo sim, pois a Bíblia Sagrada nos mostra isto em várias passagens “... e vós todos sois irmãos.” (Mateus 23.8).

Nenhum comentário:

Postar um comentário