quinta-feira, 19 de julho de 2018

TEXTO: NA VELOCIDADE DA ALIMENTAÇÃO - MARIANA HANSEN - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Texto: Na velocidade da alimentação

                                                 Mariana Hansen

        Quantas pessoas têm tempo de sentar à mesa tranquilamente para fazer uma refeição? Quem consegue parar um pouco mais para a sobremesa e o cafezinho? A pressa imposta no dia a dia tem afastado esses hábitos, ao mesmo tempo em que enraíza a cultura fast food (comida rápida), especialmente entre os jovens.
      Segundo a nutricionista do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste (Ensp/Fiocruz), Patrícia Dias Martins, tem havido no Brasil uma tendência à redução do consumo de alimentos com nutrientes importantes, como vitaminas, minerais e fibras. Esse comportamento atinge principalmente os adolescentes. Em contrapartida, aumentou a ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas (salgadinhos fritos, batata frita, preparações com maionese, creme de leite), gorduras trans (sorvetes cremosos e biscoitos recheados), açúcares simples (refrigerantes) e com alto valor calórico.
        Outro hábito comum entre os adolescentes é o de pular refeições, como o café da manhã, ou mesmo substituir almoço e jantar por lanches pouco nutritivos. Essas e outras escolhas alimentares dos jovens sofrem influência dos grupos sociais nos quais estão inseridos, assim como o ato prazeroso em comer determinado alimento, a praticidade, a globalização na cultura alimentar, a realização de refeições fora de casa ou mesmo os desejos incentivados pela publicidade. “Os adolescentes são mais sensíveis a essas formas de mensagens, o que acaba refletindo nas suas escolhas alimentares”, diz Patrícia Martins.
        Ao associar o consumo dos alimentos a conquistas e vitórias, a publicidade ajuda a definir o cardápio. As peças publicitárias de fast food trabalham imagens e expressões que relacionam a alimentação a momentos de alegria e satisfação. Em geral, as refeições são feitas em grupos, de forma prática (sem precisar de talheres), em ambientes descontraídos e movimentados. Essa cultura da “refeição rápida” afeta a saúde quando seu consumo se torna frequente.
        Para Patrícia Martins, ainda é discreta a divulgação de informações sobre os riscos associados ao consumo excessivo de alimentos fast food, geralmente ricos em gorduras, açúcares e sódio. “Muitos adolescentes têm desenvolvido doenças que antigamente eram mais comumentes vistas entre os adultos, como a obesidade e a hipertensão arterial.” Para a nutricionista, são necessárias intervenções que busquem a promoção da saúde ainda nessa fase da vida, estimulando a mudança de hábitos.

                                         Adaptado de http://www.fiocruz.br/jovem/

Entendendo o texto:
01 – De acordo com o 1º parágrafo do texto, que hábitos alimentares estão sendo enraizados especialmente entre os jovens?
      O hábito da comida rápida (Fast Food).

02 – Nesse parágrafo, qual a causa apontada para o enraizamento da cultura fast food?
      A causa e a pressa imposta no dia-a-dia.

03 – Qual a ideia expressa pelo termo destacado em “Essas e outras escolhas alimentares dos jovens sofrem influência dos grupos sociais nos quais estão inseridos, assim como o ato prazeroso em comer determinado alimento [...]”.
      A ideia é mostrar que pular o café da manhã, substituir refeições por Fast Food, aumentar a ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas e outros hábitos influenciados pelos grupos de amigos afetam a saúde do adolescente.

04 – Cite dois fatores que influenciam os hábitos alimentares dos jovens, de acordo com o 3º parágrafo.
      Um dos fatores é a praticidade e outro é a realização de refeições fora de casa incentivadas pelas publicidades.

05 – Identifique, no trecho abaixo, o que é uma causa e o que é uma consequência. “Para Patrícia Martins, ainda é discreta a divulgação de informações sobre os riscos associados ao consumo excessivo de alimentos fast food, geralmente ricos em gorduras, açúcares e sódio. Muitos adolescentes têm desenvolvido doenças que antigamente eram mais comumente vistas entre os adultos, como a obesidade e a hipertensão arterial.”
·       Causa: A discreta divulgação de informações sobre os riscos associados ao consumo excessivo de alimentos Fast Food.
·        Consequência: O desenvolvimento em adolescentes de doenças que antigamente eram mais comum entre adultos, como a obesidade e a hipertensão arterial.

06 – Que crítica se percebe no texto?
      Percebe-se que o poder público é conivente com a situação, já que a divulgação dos riscos associados ao consumo excessivo de Fast Food é discreta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário