quarta-feira, 25 de julho de 2018

TEXTO: PLUFT, O FANTASMINHA - MARIA CLARA MACHADO - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Texto: PLUFT, O FANTASMINHA

Um ato
PERSONAGENS:
Três marinheiros amigos: Sebastião, Julião e João.
Mãe Fantasma
Pluft, o fantasminha
Gerúndio, tio do Pluft
Perna de Pau, marinheiro pirata
Maribel, menina

PRÓLOGO
        O prólogo se passa à frente da cortina. Pela esquerda surgem os três amigos, cantando. O da frente é Sebastião, o mais corajoso. Leva um toco de vela aceso ou um lampião. Segue-se Julião, segurando uma garrafa. Por fim, João, segurando um mapa. Deve-se ouvir a canção antes de avistá-los. [...]
        Quando aparecerem no palco, devem estar acabando o canto.
        [...]
ATO ÚNICO
CENÁRIO
        Um sótão. À direita, uma janela dando para fora, de onde se avista o céu. No meio, encostado a parede do fundo, um baú. Uma cadeira de balanço. Cabides, onde se veem, penduradas, velhas roupas e chapéus. Coisas de marinha. Cordas, redes. O retrato velado do capitão Bonança. À esquerda, a entrada do sótão.
        Ao abrir o pano, a Senhora Fantasma faz tricô, balançando-se na cadeira, que range compassadamente. Pluft, o fantasminha, brinca com um barco. Depois, larga o barco e pega uma velha boneca de pano. Observa-a por algum tempo.

PLUFT – Mamãe!
MÃE – O que é, Pluft?
PLUFT (sempre com a boneca de pano) – Mamãe, gente existe?
MÃE – Claro, Pluft, claro que gente existe.
PLUFT – Mamãe, eu tenho tanto medo de gente! (Larga a boneca.)
MÃE – Bobagem, Pluft.
PLUFT – Ontem passou lá embaixo, perto do mar, e eu vi.
MÃE – Viu o quê, Pluft?
PLUFT – Vi gente, mãe. Só pode ser. Três.
MÃE – E você teve medo?
PLUFT – Muito, mamãe.
MÃE – Você é bobo, Pluft. Gente é que tem medo de fantasma e não fantasma que tem medo de gente.
PLUFT - Mas eu tenho.
MÃE – Se seu pai fosse vivo, Pluft, você apanharia uma boa surra com esse medo bobo. Qualquer dia desses eu vou te levar ao mundo para vê-los de perto.
PLUFT – Ao mundo, mamãe?!!
MÃE – É, ao mundo. Lá embaixo, na cidade...
PLUFT (muito agitado, vai até a janela. Pausa) – Não, não, não. Eu não acredito em gente, pronto...
MÃE – Vai sim, e acabará com essas bobagens. São histórias demais que o tio Gerúndio conta pra você. Pluft corre até um canto e apanha um chapéu de almirante.
PLUFT – Olha, mamãe, olha o que eu descobri! O que é isto?!
MÃE – Isso tio Gerúndio trouxe do mar. Pluft, fora de cena, continua a descobrir coisas, que vai jogando em cena: panos, roupas, chapéus etc.
PLUFT – Por que tio Gerúndio não trabalha mais no mar, hem, mamãe?
MÃE – Porque o mar perdeu a graça para ele... [...]

MACHADO, Maria Clara. - Pluft, o fantasminha. O Dragão Verde: o teatro de Maria Clara Machado. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2001.
Entendendo o texto:

01 – O que o título da peça nos permite antecipar?  
      Conta a história de um fantasminha.

02 – Que personagens contracenam:
a)   No prólogo?
Sebastião, Julião e João.

b)   No início do ato único?
Mãe fantasma e Pluft o fantasminha.  

03 – O que nos permite saber onde se passa o prólogo, quem contracena nele, o que fazem, como se movimentam os personagens ...?
      O prólogo se passa à frente da cortina. Pela esquerda surgem os três amigos, cantando. O da frente é Sebastião, o mais corajoso. Leva um toco de vela aceso ou um lampião. Segue-se Julião, segurando uma garrafa. Por fim, João, segurando um mapa. Deve-se ouvir a canção antes de avistá-los. [...]

04 – Além do local onde se passa a cena inicial do ato único e de como deve ser o cenário, a rubrica antes do ato indica a movimentação dos personagens que participam dela. O que fazem eles, antes de iniciar o diálogo?
      A mãe fantasma, faz tricô e o Pluft o fantasminha brinca com o barco.

05 – No diálogo que mantém com a mãe, percebe-se um sentimento de Pluft, o fantasminha, com relação às pessoas. Que sentimento é esse?
      Ele tem medo de gente.

06 – Transcreva do texto a opinião da mãe com relação ao sentimento que o filho revela.
      Você é bobo, Pluft. Gente é que tem medo de fantasma e não fantasma que tem medo de gente.

07 – Na fala da mãe “Qualquer dia desses eu vou te levar ao mundo para vê-los de perto.”, a que se refere o vocábulo “los”, em destaque?
      Refere-se a todas as pessoas.    

08 – Ao saber da intenção da mãe de levá-lo ao mundo, Pluft reage, dizendo “Ao mundo, mãe?!!”. Que efeito tem o uso dos dois sinais de exclamação, após o de interrogação.
      O renunciador pretende realizar uma pergunta carregada de emoção.

09 – A rubrica “(muito agitado, vai até a janela. Pausa)”, além de indicar a reação de Pluft ao ouvir a mãe dizer que vai levá-lo ao mundo, à cidade, traz a palavra “Pausa”. O que indica essa palavra na rubrica?
      Ele fica parado e olhando o mundo pela janela.

10 – Na fala de Pluft Não, não, não. Eu não acredito em gente, pronto...”, que efeito tem a repetição do não?
      De afirmar o pensamento dele com relação as pessoas.

11 – Observe a seguinte passagem do texto e identifique a que se referem os vocábulos em destaque.
“Pluft corre até um canto e apanha um chapéu de almirante.
PLUFT – Olha, mamãe, olha o que eu descobri! O que é isto?!
MÃE – Isso tio Gerúndio trouxe do mar.”
      Refere-se a um chapéu de Almirante.

12 – Na explicação que dá ao filho sobre o motivo pelo qual o tio não trabalha mais no mar, “Porque o mar perdeu a graça para ele...”, o que a mãe quis dizer com a expressão em destaque?
      Porque o tio Gerúndio, não tinha mais prazer em assustar as pessoas no mar.

13 – Sendo Pluft um fantasma, percebe-se nele a inversão de um sentimento próprio de algumas pessoas que creem na existência de fantasmas. Transcreva do texto um trecho da fala da mãe que expressa essa inversão.
      “Vai sim, e acabará com essas bobagens. São histórias demais que o tio Gerúndio conta pra você.”




19 comentários:

  1. ....nao sei como fazer minha tarefa de casa me ajudem o nome da escola é colégio ideal
    Podem ir la!,

    ResponderExcluir
  2. ....nao sei como fazer minha tarefa de casa me ajudem o nome da escola é colégio ideal
    Podem ir la!,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter um o vários que representam os diversos momentos da

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Que característica do texto de Maria Clara Machado indica que ele é um texto teatral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de os atos(as falas) serem precedidas pelos nomes dos personagens que as atuam e por travessão!!

      Excluir
  6. Pluft diz que sua mãe também tem medo de gente. Como ele chegou a essa conclusão

    ResponderExcluir
  7. características do gênero dramático presente no texto qual a resposta?

    ResponderExcluir
  8. o Pluft da capa me lembra o Gasparzinho

    ResponderExcluir
  9. Que informaçao tras na ulrima rubrica do texto de maria clara?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mãe fica triste e o fantasminha pelo que o filho fez.

      Excluir
  10. esse msm texto
    Diante desse trecho lido, é possível imaginar qual é a ideia central da história?
    Quais personagens participam da cena? Como vocês descobriram isso?
    Onde a história de passa
    A que público essa história é dirigida?
    me ajuda pfv

    ResponderExcluir