quinta-feira, 26 de julho de 2018

CONTO: QUEM SOU EU - PEDRO BANDEIRA - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Conto: Quem sou eu

Eu às vezes não entendo!
As pessoas têm um jeito
De falar de todo mundo
Que não deve ser direito.

Em cada lugar que eu vou,
Na escola, na rua também,
Ouço dizerem assim,
Quando se fala de alguém:
-- Você conhece Fulano,
Que chegou de uma viagem?
-- O pai dele é muito rico,
Tem dois carros na garagem!
-- E o Maneco, lá do clube?


Pensa que é rico também?
Precisa ver que horrível
O tênis que ele tem!

Aí fico pensando
Que isso não está bem.
As pessoas são quem são,
Ou são o que elas têm?
Eu queria que comigo
Fosse tudo diferente
Se alguém pensasse em mim,
Soubesse que eu sou gente.
Falasse do que eu penso,
Lembrasse do que eu falo,
Pensasse no que eu faço,
Soubesse por que me calo!

Porque eu não sou o que visto.
Eu sou do jeito que estou!
Não sou também o que eu tenho.
Eu sou mesmo quem eu sou!

Pedro Bandeira. Palavras de encantamento. Maristela Petrili de Almeida, Pascoal Soto (coord.). São Paulo, Moderna, 2001.
Entendendo o conto:
01 – Quem é o autor do texto que você leu?
      Pedro Bandeira.

02 – De onde esse texto foi retirado?
      Do livro Palavras de encantamento.

03 – Complete:
O texto “Quem eu sou?” de Pedro Bandeira é um poema. Cada linha desse texto chama-se verso, e cada conjunto de versos chama-se estrofes.
A primeira, e a última estrofe possuem 4 versos. A segunda e a terceira estrofe possuem 12 versos.

04 – Ao ler o texto você percebeu som parecido nas palavras? Escreva essas palavras abaixo:
Jeito/direito
Também/alguém/tem/bem/têm
Viagem/garagem
Diferente/gente
Falo/calo
Penso/faço
Estou/sou

05 – Releia os versos abaixo:
“Eu às vezes não entendo!
As pessoas têm um jeito
De falar de todo mundo
Que não deve ser direito”.
Como você acha que a pessoa que fala no poema está se sentindo? Por quê?
      Ela não concorda com certas atitudes que as pessoas têm em falar de todo mundo. Ela não acha direito falar mal dos outros, pois cada um deve ser respeitado naquilo que é não por aquilo que possui.

06 – Observe o traço que inicia os versos 5,7 e 9. O que ele indica?
a) ele indica a fala da pessoa que fala no poema.
b) ele indica as falas de outras pessoas que comentam dos outros.

07 – Sua tarefa agora é encontrar palavras que tenha o mesmo som das palavras destacadas nos versos a seguir e escrevê-las nos espaços em branco. Peça a ajuda do seu colega!
a)”As pessoas têm um jeito”._________________ resposta pessoal
b)”Eu sou mesmo quem eu sou”.______________ resposta pessoal
c)”Que isso não está bem”. __________________ resposta pessoal
d)”Que chegou de uma viagem”.______________  resposta pessoal
e)”lembrasse do que eu falo”._________________ resposta pessoal
f)”de falar de todo mundo.”__________________   resposta pessoal

08 – Quem é Pedro Bandeira?
      Pedro Bandeira nasceu em Santos, no estado de São Paulo, em 1942. Além de escritor, é jornalista e publicitário.








Nenhum comentário:

Postar um comentário