sexta-feira, 29 de setembro de 2017

ROMANTISMO - QUESTÕES OBJETIVAS - COM GABARITO


01- (ITA-SP) Assinale a alternativa que caracteriza o Romantismo:
   a)     Valorização do eu. O assunto passa a ser manifestado a partir do artista, que traz à tona o seu mundo interior, com plena liberdade; esta liberdade se impõe na forma. Sentimentalismo.
  b)   Literatura multifacetada: valorização da palavra e do ritmo: temática humana e universal.
c)     Literatura intrinsecamente brasileira; linguagem direta, coloquial, livre das regras gramaticais, imagens diretas; inspiração a partir da burguesia, da civilização industrial, da máquina
d)    Literatura que busca inspiração no subconsciente, nas regiões inexploradas da alma: para isso, usa meios indiretos a fim de sugerir ou representar as sensações; funde figura, música e cor.
e)     Literatura que visa à perfeição da forma, à objetividade, ao equilíbrio, à perfeição absoluta da linguagem; prefere os temas novos e exóticos.

02 – (PUCCAMP-SP):
         “Oh! nos meus sonhos, pelas noites minhas
         Passam tantas visões sobre meu peito!
         Palor de febre meu semblante cobre.
         Bate me coração com tanto fogo!”

      

 Assinale a alternativa em que se considera o clima romântico expresso nos versos acima, característico da poesia de Álvares de Azevedo.
a)     A expressão exaltada serve nitidamente ao desejo de sublinhar a indignação contra os fatores históricos que sufocam a liberdade do homem.
b)    A atmosfera noturna, própria ao devaneio, propicia um suave estado de contemplação poética, dentro do qual o ser se encontra docemente harmonizado com o mundo e consigo mesmo.
c)     A noite significa não apenas enquadramento natural, mas meio psicológico, tonalidade afetiva correspondente às disposições do poeta, aos movimentos turvos do eu profundo.
d)    Os símbolos da luz e do fogo expressam o anseio de uma nova Civilização, que o poeta quer ver dirigida pela Razão e pela Justiça, suas bandeiras de luta.
e)     Amante fascinado da Natureza, o poeta retrata-a em cores fortes e precisas, cliente de que ela representa o plano da harmonia e da serenidade a que todos devemos aspirar.

03 – (FUVEST):
         “Já da morte o palor me cobre o rosto,
         Nos lábios o alento desfalece,
         Surda agonia o coração fenece,
         E devora meu ser mortal desgosto!”

      No fragmento acima, pertencente a um poema de Álvares de Azevedo, notam-se características de qual tendência romântica?
a)     Mal do Século.
b)    Bucolismo.
c)     Poesia Condoreira.
d)    Nacionalismo.
e)     Indianismo.


04 – (ITA-SP) Com as “Espumas Flutuantes” ele se impôs como um poeta original, fortemente impressivo, comovente e, pela riqueza verbal, até empolgante. Entretanto, foram suas veementes denúncias contra a nossa “seara vermelha” (alguns poemas: “Adeus, meu canto”, “A Cruz da Estrada”, “A Cachoeira de Paulo Afonso”) que lhe deram um sentido de presença mais viva na evolução de nossa história, popularizando-o como o mais eloquente, o mais aplaudido e o mais influente dos nossos poetas do abolicionismo e do republicanismo.
    a)    Gonçalves Dias.
   b)   Castro Alves.
   c)    Gonçalves de Magalhães.
   d)   Tobias Barreto.
   e)     Casimiro de Abreu.

05 – (MARK-SP) Sobre a poesia de Castro Alves é incorreto afirmar que:
a)     Segue a tendência da segunda geração romântica, limitando-se exclusivamente à morbidez byroniana.
b)    Apresenta traços de evolução à postura temática do movimento em que se encaixa.
c)     Acrescenta um certo tom de erotismo a determinadas composições.
d)    Manifesta o ponto mais alto do condoreirismo na Literatura Brasileira.
e)     Encontra, no abolicionismo, um veio fundamental de sustentação temática.

06 – (ITA-SP) Marque a opção que identifica autor, obra e escola a que pertence o seguinte excerto:
        “São mulheres desgraçadas
        Como Agar o foi também,
        Quem sedentas, alquebradas,
        De longe... bem longe vêm,
        Trazendo com tíbios passos,
        Filhos e algemas nos braços,
        Nalma – lágrimas e fel”.

a)     Fagundes Varela – Vozes da América – Romantismo.
b)    Basílio da Gama – O Uraguai – Neoclassicismo.
c)     Castro Alves – O Navio Negreiro – Romantismo.
d)    Jorge de Lima – Poemas Negros – Modernismo.
e)     Manuel Bandeira – Cinza das Horas – Modernismo.

07 – (FUVEST) Assinale a alternativa correta:
a)     Gonçalves Dias foi o introdutor e o divulgador do Romantismo na poesia brasileira, e este fato explica a repercussão de sua obra.
b)    O autor de Últimos Contos trabalhou muitos temas românticos, entre os quais se destacam o saudosismo, nativismo, satanismo byroniano.
c)     Na linguagem literária de Gonçalves Dias, o transbordamento romântico é contido e equilibrado por um rigoroso senso da necessidade de medida legada pelo Neoclassicismo.
d)    O Indianismo de Gonçalves Dias baseia-se no mito do bom selvagem e constitui uma simples repetição das ideias de Montaingne, Rousseau e Chateaubriand.
e)     Ao lado épico e condoreiro é considerado a melhor realização de Gonçalves Dias.

08 – (PUC-RS) Dentro do Romantismo brasileiro, o regionalismo foi um tema que representou o golpe mais vigoroso desferido contra a literatura de modelos portugueses. Aponte a alternativa em que todos os autores tiveram ligação com este tema romântico:
a)     Visconde de Taunay / Bernardo Guimarães / José de Alencar.
b)    José de Alencar / Joaquim M. Macedo / Manoel A. Almeida.
c)     Franklin Távora / Visconde de Taunay / Álvares de Azevedo.
d)    Gonçalves Dias / Bernardo Guimarães / Joaquim M. de Macedo.
e)     Martins Pena / Casimiro de Abreu / Fagundes Varela.

09 – (PUCCAMP-SP) Pode-se afirmar, a respeito de José de Alencar, que:
a)     Seus romances de costumes, ambientados na Corte, transplantaram fielmente os modelos de romances europeus, tal como se dá, por exemplo, em A Moreninha.
b)    Sua ficção é sobretudo caracterizada por elementos satíricos e paródicos, por meio dos quais aponta o ridículo das teses nacionalistas então em voga.
c)     Sua importância vai além do valor propriamente literário de seus romances: está numa consciência de escritor que reflete sobre a cultura brasileira e desenvolve um projeto ambicioso.
d)    Sua ficção retrata expressivamente a sociedade brasileira do fim do século XIX, agitada pela Abolição e ´pela República, por cuja implantação, aliás, sempre lutou.
e)     Sua glória de escritor só se justifica se pensarmos que o público que consagrou se comprazia, ao ler seus romances, com o tom ameno em que se desenvolviam pálidas historietas sentimentais.

10 – (MARK-SP) Assinale a alternativa em que se encontra o nome de um romance romântico brasileiro que se preocupa em apresentar personagens ligados às camadas mais populares, além de apresentar um tom pitoresco à obra.
a)     Lucíola.
b)    O Ateneu.
c)     Senhora.
d)    Inocência.
e)     Memórias de um Sargento de Milícias.

11 – (ITA-SP):
        “Esse romance não seguiu os padrões do Romantismo. É considerado um livro de transição para um novo estilo de época. O Realismo / Naturalismo. Observa-se nele a preocupação em retratar uma classe social que não costumava aparecer nas obras do estilo de sua época: o povo remediado. As personagens que aparecem no texto não são idealizadas, pois o narrador incorpora também as características negativas das personagens.”

        As informações acima melhor se ajustam ao romance.
      a)     Memórias Póstumas de Brás Cubas.
      b)    O Ateneu.
      c)     Memórias de um Sargento de Milícias.
     d)    O Mulato.
     e)  A Moreninha.

12 – (UNISA-SP) Publicado em 1854, esse romance, escrito por um jovem jornalista de vinte e dois anos, descreve um anti-herói, “Filho de uma pisadela e de um beliscão”, e os tipos e costumes do Rio de Janeiro do tempo de D. Pedro VI. O romance e o autor a que o texto se refere são, respectivamente:
a)     Memórias de um Sargento de Milícias e Manuel Antônio de Almeida.
b)    Memorial dos Aires e Machado de Assis.
c)     Memórias Sentimentais de João Miramar e Oswald de Andrade.
d)    Memórias do Sobrinho de Meu Tio e Joaquim Manuel de Macedo.
e)     Memórias do Cárcere e Graciano Ramos.

13 – (SANTA CASA-SP):
        “O sertanejo que de nada cuidou, que não ouviu as harmonias da tarde, nem reparou nos esplendores do céu, que não ouviu a tristeza a pairar sobre a terra, que de nada se arreceia, consubstanciado como está à solidão, para, relanceia os olhos ao derredor de si e, se no lugar presente uma aguada, por má que seja, apeia-se, desencilha o cavalo e, reunindo logo uns gravetos bem secos, tira fogo do isqueiro, mais por distração do que por necessidade.”

        Romances como Escrava Isaura ou Inocência (de que foi extraído o excerto acima), cuja ação se passa em regiões específicas do país e em que se dá relevo a costumes diferenciados, a uma cultura típica, tem origem durante o:
a)     Século XVI.
b)    Barroco.
c)     Arcadismo.
d)    Romantismo.
e)     Simbolismo.

14 – (SANTA CASA-SP) Um dos traços caracterizadores da produção poética do Romantismo é a:
a)     Atitude rebelde em fase de convenções, expressas de acordo com os cânones próprios do Arcadismo.
b)    Posição contrária ao rigor formal clássico, visto que o objetivo mais alto era a expressão de ideias e emoções.
c)     Conciliação do acervo de normas clássicas de expressão com a universidade dos temas.
d)    Preferência por uma linguagem seca e despojada, mais adequada à análise da realidade objetiva.
e)     Utilização à análise de uma linguagem denotativa, que procura exprimir antes ideias do que sentimentos.

15 – (FUVEST) O índio, em alguns romances de José de Alencar, como Iracema e Ubirajara, é:
a)     Retratado com objetividade, numa perspectiva rigorosa e científica.
b)    Idealizado sobre o pano de fundo da natureza, da qual é o herói épico.
c)     Pretexto episódio para descrição da natureza.
d)    Visto com o desprezo do branco preconceituoso, que o considera inferior.
e)     Representado como um primitivo feroz e de maus instintos.

16 – (VUNESP) Baseando-se na leitura do texto de Álvares de Azevedo, assinale a única alternativa incorreta:
        “Junto a meu leito, com as mãos úmidas,
        Olhos fitos no céu, cabelos soltos,
        Pálida sombra de mulher formosa
        Entre nuvens azuis pranteia orando
        É um relato talvez. Naquele seio
        Porventura sonhei doiradas noites.
        Talvez sonhando desatei sorrindo
        Alguma vez nos ombros perfumados
        Esses cabelos negros, e em delíquio
        Nos lábios dela suspirei tremendo.
        Foi-se minha visão. E resta agora
        Aquela vaga sombra na parede
        - Fantasma de carvão e pó cerúleo,
        Tão vaga, tão extinta e fumarenta
        Como de um sonho o recordar incerto.”
                                               Álvares de Azevedo. Ideias Íntimas.

a)     Considerando os aspectos temáticos e formais do poema, pode-se vinculá-lo ao segundo momento do movimento romântico brasileiro, também conhecido como “geração do spleen” ou “mal do século”.
b)    A presença da mulher amada torna-se o ponto central do poema. Isto é claramente manifestado pelas recordações do eu-lírico, marcado por um passado vivido, que sempre volta em imagens e sonhos.
c)     O texto reflete um articulado jogo entre o plano do imaginário e o plano real. Um dos elementos, entre outros, que articula essa construção é a alternância dos tempos verbais presente / passado.
d)    Realidade e fantasia tornam-se a única realidade no espaço da poesia lírica romântica gênero privilegiado dentro desse movimento.

e)     Apesar de utilizar decassílabos, esse poema possui o andamento próximo ao da prosa. Esse aspecto formal é importante para intensificar certo prosaísmo intimista da poesia romântica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário