quinta-feira, 7 de setembro de 2017

MÚSICA: REBENTO- GILBERTO GIL - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO

REBENTO

REBENTO, SUBSTANTIVO ABSTRATO,
O ato, a criação, o seu momento,
Como uma estrela nova e seu barato
Que só Deus sabe lá, no firmamento.

Rebento, tudo que nasce é rebento,
Tudo que brota, que vinga, que medra,
Rebento raro como flor na pedra,
Rebento farto como trigo ao vento.

Outras vezes rebento simplesmente
No presente do indicativo,
Como a corrente de um cão furioso,
Como as mãos de um lavrador ativo.
Às vezes, mesmo perigosamente,
Como acidente em forno radioativo,
Às vezes, só porque fico nervoso,
Rebento,
Às vezes somente porque estou vivo.
Rebento, a reação imediata
A cada sensação de abatimento.
Rebento, o coração dizendo “bata”,
A cada bofetão do sofrimento.
Rebento, esse trovão dentro da mata
E a imensidão do som desse momento.

                                          GIL, Gilberto. In: GÓES, Fred. De (Org). Gilberto Gil.
                                                                São Paulo, Abril Educação, 1982. p. 65.
                                                                                         (Literatura Comentada).
1 – Em quais sentidos a palavra rebento é utilizada no texto?
a        a)    Como sinônimo de ato de criação;
         b)    Como sinônimo de broto;
c      c)   Como flexão do verbo rebentar.

2 – Qual desses sentidos predomina nas três últimas vezes em que aparece no texto?
     Parece predominar nessas três últimas vezes o sentido de ato de criação, ainda que impregnado pelos dois outros sentidos.

3 – Com o que se relaciona o conteúdo do texto?
     O texto se refere basicamente à atividade criadora do artista, cujo rebento (ato criador) rebenta (forma verbal) como rebento (broto) em diversas ocasiões: seja por nervosismo, seja por fúria, seja por atividade laboriosa.

4 – Há, na segunda estrofe, uma série de sinônimos. Aponte-os e procure indicar as sutis diferenças de significado que apresentam. Se necessário, consulte um dicionário apropriado.
     Os sinônimos são os verbos rebentar, brotar, vingar e medrar. Importante discutir com os alunos a relatividade do conceito de sinônimo.

5 – Releia em voz alta os dois últimos versos da segunda estrofe. Há alguma coisa especial quanto à sonoridade desse trecho? Comente.
     O aluno deve perceber o trabalho sonoro desenvolvido com as consoantes R e r.

6 – Boa parte da riqueza das imagens do texto provém das comparações. Faça um levantamento das várias comparações empregadas e comente a impressão causada por elas.
     Comparações: o ato da criação e o surgimento de uma nova estrela; rebento raro como flor na pedra; rebento farto como trigo ao vento; rebento como a corrente de um cão furioso, como as mãos de um lavrador ativo, como um acidente em forno radioativo; há ainda a relação entre o rebento e o trovão dentro da mata. O aluno deve observar a riqueza dessas imagens comparativas, todas de força expressiva profunda; particularmente, a imagem do trovão dentro da mata é de profundo vigor e beleza.


07 – Com base na leitura do texto, assinale a alternativa correta.
a)   A palavra rebento recebe várias definições no texto, considerando seu valor como substantivo e como verbo.
b)   O autor analisa a palavra rebento observando apenas o seu sentido denotativo.
c)   O autor analisa a palavra rebento observando apenas o seu sentido conotativo.
d)   A palavra rebento é analisada apenas como um substantivo.

08 – Em qual dos versos abaixo a palavra rebento foi empregada no sentido de “reagir, tomar uma atitude”?
a)   Tudo o que nasce é rebento.
b)   Rebento raro como flor na pedra.
c)   Rebento farto como trigo ao vento.
d)   Rebento, o coração dizendo: Bata! A cada bofetão do sofrimento.

 09 – Relacione os versos abaixo enumerados aos que se colocam à disposição logo a seguir, considerando a correspondência de sentido entre eles. Depois, assinale a alternativa correta.

1 – “Rebento, tudo que nasce é rebento,”
2 – “Tudo (...)  que medra, “
3 – “(Rebento) como acidente em forno radioativo”,
4 – “...rebento simplesmente / No presente do indicativo”,

2  ) “Rebento farto como trigo ao vento.”
1  ) “(Rebento) Como uma estrela nova e seu barato.”
3  ) “(Rebento) Ás vezes, mesmo perigosamente”,
( 4   ) “(Rebento) Ás vezes somente porque estou vivo”.
a)   2, 1, 3, 4
b)   1, 4, 3, 2
c)   3, 1, 4, 2
d)   2, 3, 4, 1

10 – Com relação ao texto, é incorreto afirmar que:
a)   desenvolve, em sua totalidade, ideia de ciclo entre vida e morte, como bem ilustra o verso “Tudo que brota, que vinga, que medra,”.
b)   torna-se rico em imagens poéticas devido à possibilidade de se explorar morfológica e sintaticamente o termo rebento.
c)   predominam em suas construções a ideia de superação, força, coragem, como confirma o verso “Rebento raro como flor na pedra”.

d)   representa circunstâncias da vida humana, das mais comuns às mais raras, os momentos de nascimento, explosão, superação, evolução, sofrimento, transformação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário