quinta-feira, 28 de junho de 2018

TEXTO: O CELULAR - DARCI MEN - COM INTERPRETAÇÃO/GABARITO


Texto  - O CELULAR

      Em uma ocasião, minha filha Karina veio com a seguinte conversa:
        – Pai, eu sei que você não gosta de celular, mas comprei um aparelho e você não quer ficar com o antigo? Olha que é um excelente celular: tirar fotografias, acessa internet, toca música, tem jogos e até serve de telefone!
      – Bem eu não gosto de celulares, acho incômodo e vivo esquecendo o danado aqui e ali, mas acabei aceitando, afinal, dizem que cavalo dado não se olha os dentes. Isto me lembrou de uma crônica que li algum tempo atrás, acho que era do Diogo Mainardi, mas não tenho certeza. Na ocasião tinha levado minha “garota” ao médico e lá estava um monte de revistas para passar o tempo. Acabei lendo um texto que achei muito interessante que dizia assim:
         O telefone celular é uma novidade bem recente que ainda não consta em muitos dicionários. O mestre Aurélio morreu conhecendo, no máximo, um telefone sem fio. Na maioria dos dicionários, vai encontrar assim: Celular: que tem células; celulífero, celuloso. Não fala nada de telefone. Por que esse aparelhinho tão sofisticado se chama celular? Eis a grande questão. Poderia se chamar telefone atômico, móbil (como chamam os espanhóis), ou telefone molecular. Poderia ser telefone celuloide. Mas não. É celular e não se fala mais nisso. O problema é que brasileiro é sempre desligado e acaba se “desligando” que pode desligar o tal aparelho.

                                                    Adaptado e relatado por Darci Men.
Entendendo o texto:

01 – Quais foram os argumentos usados pela menina para convencer o pai a ficar com o aparelho celular?
      Explicou para o pai que é um excelente celular, tirar fotografias, acessa internet, toca música, tem jogos e até serve de telefone.

02 – Quem é o mestre Aurélio mencionado no texto?
      É Aurélio Buarque de Holanda Ferreira(1910-1989) que foi produtor do dicionário Aurélio. Ele foi lexicógrafo, filólogo, professor, tradutor, ensaísta, crítico literário brasileiro e membro ("imortal") da Academia Brasileira de Letras.

03 – Analise a fala: “o telefone celular é uma novidade bem recente que ainda não consta em muitos dicionários” (...) Na maioria dos dicionários, vai encontrar assim: Celular: que tem células; celulífero, celuloso.” Essa realidade mudou? Faça uma pesquisa em um dicionário e procure o significado da palavra celular.
      Aparelho portátil com autonomia energética, que funciona em radiofrequência e permite efetuar ligações telefônicas. (Equivalente no português de Portugal: telemóvel.) = TELEFONE CELULAR.

04 – Responda a pergunta feita pelo pai: “Por que esse aparelhinho tão sofisticado se chama celular?
      O celular tem esse nome, por que a comunicação é possibilitada por células ("antenas") que são distribuídas no perímetro da cobertura da operadora, possibilitando manter uma ligação ou o sinal ativo no deslocamento entre estas células.

05 – Explique o comentário do pai: “O problema é que brasileiro é sempre desligado e acaba se ‘desligando’ que pode desligar o tal aparelho.” O que ele quis dizer?
      Ele quis dizer que o brasileiro não desliga o celular, porque é desligado e acaba se esquecendo.

06 – Que nome você daria para o aparelho móvel? Por quê?
      Resposta Pessoal do aluno.


Nenhum comentário:

Postar um comentário