domingo, 20 de agosto de 2017

POEMA: NO MEIO DO CAMINHO- CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE- QUESTÕES OBJETIVAS COM GABARITO


No Meio do Caminho

Carlos Drummond de Andrade




 No meio do caminho tinha uma pedra


Tinha uma pedra no meio do caminho

Tinha uma pedra

No meio do caminho tinha uma pedra

 

Nunca me esquecerei desse acontecimento

Na vida de minhas retinas tão fatigadas

Nunca me esquecerei que no meio do caminho

Tinha uma pedra

Tinha uma pedra no meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra.

 QUESTÕES OBJETIVAS:

1. Essa pedra no meio do caminho só não pode ser:

   A – desânimo                                    D – fraqueza             
   B – entusiasmo                      
   C – tristeza                                        E – problemas

   2. O “caminho”, nesse poema de Drummond, é uma metáfora

   A – da encruzilhada                               D – da vida          
   B – da estrada              
   C – do campo                                       E – do tempo
   3. Sabe-se que, pela gramática normativa, deveria ser usado o verbo “havia” no lugar de “tinha”. Drummond escolheu o verbo “ter”

   A – porque seu vocabulário é restrito.                    
   B – pois achou mais fácil assim.
   C – já que a palavra “havia” estaria mal empregada.
   D – intencionalmente.
   E – N.D.A.

   4. A repetição de palavras, nesse poema,

   A – demonstra falta de conhecimento linguístico                          
   B – mostra despreparo
   C – cria a força poética da poesia.                                                 
   D – deixa o poema menos interessante.
   E – N. D. A. 

   5. As palavras “pedra” e “caminho”, nesse poema, foram usadas no sentido

   A – Próprio (denotativo)                             D – Próprio (conotativo)
   B – Figurado (denotativo)                            
   C – Figurado (conotativo)                           
   E -  n.d.a

   6. “Tinha uma pedra no meio do caminho” A palavra grifada nesse verso se classifica como:

   A – Pronome Indefinido                               D – Adjetivo                      
   B – Artigo Indefinido
   C – Artigo Definido                                      E – Substantivo

   7. “Nunca me esquecerei desse acontecimento” A palavra grifada nesse verso classifica-se como um advérbio de

   A – negação                                               D – modo                       
   B – dúvida           
   C – tempo                                                  E – intensidade

   8. “Na vida de minhas retinas tão fatigadas.” Nesse verso, a palavra grifada se classifica como um advérbio de

   A – negação                                            D – modo                   
   B – dúvida           
   C – tempo                                               E – intensidade

   9. As palavras “pedra” e “caminho”, nesse texto de Drummond, são exemplos da seguinte figura literária:

   A – Metáfora                                                     D – sinestesia                          
   B – Metonímia         
   C – Pleonasmo                                                  E – Hipérbole

   10. Todas as afirmativas abaixo estão de acordo com esse poema de Drummond, EXCETO:
   A – O poema se constitui de versos livres.
   B – O poema é moderno.
   C – Esse poema é um soneto.
   D – Ignorou-se o uso de rima nesse poema.
   E – Ignorou-se o rigor da metrificação nesse poema.

QUESTÕES DISSERTATIVAS

11 – Qual é o cenário que se propõe ao leitor do poema?
       Um caminho a ser trilhado, interrompido ou impedido por uma pedra.

12 – Para que a pedra seja tão significante e levada em consideração no poema, como você a imagina?
       Grande, enorme, um impedimento real ao prosseguimento.

13 – Você conhece situações reais, ou já ouviu falar de algo, em que uma pedra tenha causado tamanho impedimento?
       Resposta pessoal.

14 – Que situações simbólicas essa pedra e esse caminho podem estar representado?
       As dificuldades ou impossibilidades que se apresentam na vida das pessoas: decisões a serem tomadas para que se vá adiante, problemas que devem ser solucionados no trabalho, no casamento, na educação dos filhos, na carreira profissional, etc.

15 – Que versos dão a entender que:
     a) No momento em que narra a experiência, o eu lírico mostra-se bastante experiente, vivido, talvez idoso.
      “Na vida de minha retinas tão fatigadas”.

     b) Passou-se muito tempo desde aquela experiência, porém ela continua vívida e permanecerá.
      “Nunca me esquecerei que no meio do caminho”.







  


Nenhum comentário:

Postar um comentário