quarta-feira, 30 de agosto de 2017

SIMULADO: NATURALISMO/REALISMO - COM GABARITO


01 – (PUC-RS):
               “... uma preta velha, vergada por imenso tabuleiro de madeira, sujo, seboso, cheio de sangue e coberto por uma nuvem de moscas, apregoava em tom arrastado e melancólico: “Fígado, rins e coração.” Era uma vendedeira de fatos de boi. (...) os cães, estendidos pelas calçadas, tinham uivos que pareciam gemidos humanos, movimentos irascíveis, mordiam o ar, querendo morder os mosquitos.”
Nesse texto naturalista, Aluísio Azevedo enfatiza a:
      a) Patologia social.
      b) Brutalidade do quotidiano.
      c) despreocupação ética.
      d) Força da hereditariedade.
      e) Ação do meio social.

02 – (ITA-SP):
                        “Tinha-me lembrado a definição que José Dias dera deles, “Olhos de cigana oblíqua e dissimulada”. Eu não sabia o que era oblíqua, mas dissimulada sabia, e queria ver se podiam chamar assim. (...) deixou-se fitar e examinar. Só me perguntara o que era, se nunca os vira; eu nada achei extraordinário; a cor e a doçura eram minhas conhecidas. A demora da contemplação creio que lhe deu outra ideia do meu intento; imaginou que era um pretexto para mirá-los mais de perto, com os meus olhos longos, constantes, enfiados neles, e a isto atribuo que entrassem a ficar crescidos, crescidos e sombrios, com tal expressão que...”
O excerto acima faz pare do romance _______, cuja personagem feminina é____________.
     a) Memórias póstumas de Brás Cubas – Virgília.
     b) Dona Flor e seus dois maridos – Dona Flor.
     c) Dom Casmurro – Capitu.
     d) O cortiço – Rita Baiana.
     e) Senhora – Aurélia.

03 – (MACK-SP) Assinale a alternativa incorreta a respeito de O Ateneu.
     a) Devido a apresentar uma estrutura bastante eclética, não se trata de um romance que tem uma classificação rigorosa como representante de uma ou outra tendência literária.
     b) Tem um narrador em primeira pessoa, Sérgio, que relata fatos ocorridos com ele no passado.
     c) A ação deste romance transcorre no ambiente fechado de um internato, onde convivem crianças, adolescentes, professores e empregados.
     d) A maioria das personagens do romance é apresentada de uma forma caricatural, realçando seus aspectos negativos.
     e) Em função de uma narrativa mais dinâmica, o autor abre mão da análise psicológica de personagens.

04 – (PUC-SP):
                         Ao leitor
        Trata-se, na verdade, de uma obra difusa, na qual eu, Brás Cubas, se adorei a forma livre de um Sterne ou de um Xavier de Maistre, não sei se lhe meti algumas rabugens de pessimismo. Pode ser. Obra de finado.
         (...)
         ... evito contar o processo extraordinário que empreguei na composição destas Memórias, trabalhadas cá no outro mundo. Seria curioso, mas nimiamente extenso, e aliás desnecessário ao entendimento da obra. A obra em si mesma é tudo se te agradar, fino leitor, pago-me da tarefa; se te não agradar, pago-te com um piparote, e adeus.
                                                                                                     Machado de Assis.
     Indique três procedimentos empregados no processo de composição de Memorias póstumas de Brás Cubas, a partir da afirmação feita pelo narrador de que se trata de uma obra difusa e marcada pela forma livre.
                 1) Narração em primeira pessoa.
2) Capítulos curtíssimos.
3) Não-obediência à linearidade.

05 – (FEI-SP) Qual a obra da qual foi extraído o seguinte fragmento e quem a escreveu?
              “Ideia só! ideia sem pernas! As outras pernas não queriam correr nem andar. Muito depois é que saíram vagarosamente e lavaram-me à casa de Capitu. Quando ali cheguei, dei com ela na sala, na mesma sala, sentada na marquesa, almofada no regaço, cosendo em paz. Não me olhou no rosto, mas a furto e a medo, ou, se preferes a fraseologia do agregado, oblíqua e dissimulada.”
       a) Machado de Assis – Memórias póstumas de Brás Cubas.
       b) Raul Pompéia – O Ateneu.
       c) José de Alencar – Senhora.
       d) Machado de Assis – Dom Casmurro.
       e) Visconde de Taunay – Inocência.

06 – (MACK-SP) O romance naturalista de Aluísio Azevedo, em sua busca de verossimilhança, baseou-se, mais de uma vez, em fatos realmente ocorridos. O “caso Capistrano” foi um crime que frequentou a crônica policial carioca da época, ocorrido por questões de honra.
Tal fato teria sido explorado em:
a) O mulato.
b) Uma lágrima de mulher.
c) Casa de pensão.
d) A mortalha de Alzira.
e) O cortiço.

07 – (UCS-RS) Embora tradicionalmente se considere o ano de 1893 como data final do realismo e suas manifestações no Brasil, sabe-se que, na verdade, durante os primeiros vinte anos do século XX, essa estética desenvolveu-se paralelamente:
a) Ao Romantismo e ao Parnasianismo.
b) Ao pré-Modernismo e ao Modernismo.
c) Ao Simbolismo e ao Modernismo.
d) Ao Simbolismo e ao Pré-Modernismo.
e) Ao Parnasianismo e ao Modernismo.

08 – (ITA-SP) Marque a opção que identifica autor e obra a que pertence o seguinte excerto:
               “(...) a verdade é que Marcela não possuía a inocência rústica, e mal chegava a entender a moral do código.
               Era boa moça, lépida, sem escrúpulos, um pouco tolhida pela austeridade do tempo, que lhe não permitia arrastar pelas ruas os seus estouvamentos e berlindas; luxuosa, impaciente, amiga de dinheiro e de rapazes. Naquele ano, morria de amores por um certo Xavier, sujeito do abastado e tísico, - uma pérola.”
a) José de Alencar – Senhora.
b) Raul Pompéia – O Ateneu.
c) Joaquim Manuel de Macedo – A Moreninha.
d) Jorge Amado – Jubiabá.
e) Machado de Assis – Memórias póstumas de Brás Cubas.

09 – (FEI-SP) Observe o fragmento abaixo, pertencente à conhecida obra naturalista:
               “Uma escrava cafuza, a quitandeira Bertoleza, que lhe fornecia a comida, tendo perdido o homem com quem vivia amigada, recebe bem a aproximação de João Romão, logo tornado seu procurador e conselheiro.”
        Estamos nos referindo a:
a) Aluísio Azevedo – O cortiço.
b) Aluísio Azevedo – Casa de pensão.
c) Aluísio Azevedo – O mulato.
d) Machado de Assis – Quincas Borba.
e) Raul Pompéia – Canções sem metro.

10 – (MACK-SP) Sobre Dom Casmurro é correto afirmar que:
a) A partir dos ciúmes de Sancha, Escobar deixa de frequentar a casa de Betinho e Capitu.
b) Ezequiel, sem qualquer sombra de dúvida, apresenta semelhança física com Escobar.
c) Toda a narrativa é parcial, pois se desenvolve a parir da ótica da personagem-narrador, ou seja, Betinho.
d) Capitu, devido a seus “olhos de ressaca”, deixa claro o adultério cometido.
e) Dona Glória, mãe de Betinho, devido aos conselhos de José Dias, não chega a mandar o filho ao seminário.

11 – (MACK-SP):
               “Naquele tempo contava apenas uns quinze ou dezesseis anos; era talvez a mais atrevida criatura da nossa raça e, com certeza, a mais voluntariosa.”
Virgília, descrita acima, é personagem do romance machadiano, introdutor do Realismo no Brasil:
a) Memórias póstumas de Brás Cubas.
b) Dom Casmurro.
c) Memorial de Aires.
d) A mão e a luva.
e) Nenhuma das anteriores.

12 – (PUC-RS):
                      “Em vez de ir ao espelho, que pensais que fez Capitu? não vos esqueçais que estava sentada de costas para mim. Capitu derreou a cabeça, a tal ponto que me foi preciso acudir com as mãos para ampará-la; o espaldar da cadeira era baixo. Inclinei-me depois sobre ela, rosto a rosto, mas trocados, os olhos de um na linha da boca do outro. Pedi-lhe que levantasse a cabeça, podia ficar tonta, machucar o pescoço. Cheguei a dizer que estava feia; nem esta razão a moveu.”
Na fase da análise psicologia e social, a ficção de Machado de Assis salienta, como ilustra o texto transcrito, a:
a) Hipocrisia social.
b) Vaidade egoísta.
c) Ambiguidade feminina.
d) Impossibilidade amorosa.
e) Insanidade velada.

13 – (PUC-RS):
                     “Ela saltou em meio da roda, com braços na cintura, rebolando as ilhargas e bamboleando a cabeça (...) numa sofreguidão (...) carnal, num requebrado luxurioso que a punha ofegante: já correndo de barriga empinada, já recuando de braços estendidos, a tremer toda, como se fosse afundando num prazer grosso que nem azeite em que se não toma pé e nunca se encontra o fundo.”
O vocabulário do texto salienta os traços do:
a) Romantismo.
b) Realismo.
c) Naturalismo.
d) Impressionismo.
e) Modernismo.

14 – (MACK-SP):
           Em certa casa da Rua Cosme Velho
           (Que se abre no vazio)
           Venho visitar-te; e me recebes
           Na sala trastejada com simplicidade
           Onde pensamentos idos e vividos
           Perdem o amarelo
           De novo interrogando o céu e a noite.
           (...)
           Conheces a fundo
           A geologia moral dos Lobo Neves
           E essa espécie de olhos derramados
           Que não foram feitos para ciumentos.
           (...)

No poema de onde foi extraído o trecho acima, Carlos Drummond de Andrade rende sua homenagem a um outro autor, a quem ele carinhosamente chama de bruxo.

De quem se trata?
a) Mário de Andrade.
b) Machado de Assis.
c) Oswald de Andrade.
d) Manuel Bandeira.
e) José de Alencar.

15 – (UNICAMP-SP) A conhecida ironia de Machado de Assis fica evidente na seguinte passagem do romance Memórias póstumas de Brás Cubas:
            “... Marcela amou-se durante quinze meses e onze contos de réis (..)”.
Nesse, como em muitos outros trechos de seus romances, o escritor usa com maestria as palavras, obtendo, através de sua combinação, o efeito irônico desejado. Diga qual é a ironia presente na passagem citada e explique de que maneira Machado consegue obter o efeito irônico através das relações de significação que se estabelecem entre as palavras que ele escolheu.
      Verifica-se ironia no uso do verbo “amar” significando “por dinheiro”. As relações de significado entre as palavras escolhidas: número de meses e número de contos de réis.

16 – (FGV-SP) Brás Cubas, personagem central de Memórias póstumas de Brás Cubas, reencontra, a certa altura de sua vida, um velho amigo, antigo colega de escola, outrora rico e cheio de boas maneiras, agora em lastimável estado de miséria, a ponto de ser obrigado a viver nas escadarias de uma igreja.
            a)De quem se trata?
               Quincas Borba.
b)Que aconteceu no abraço de despedida entre ambos?
Quincas Borba rouba o relógio de Brás Cubas.

17 – (FGV-SP) Em O primo Basílio, Eça de Queirós faz uma crítica severa da sociedade lisboeta, salientando os defeitos de uma classe desta sociedade.
           a)Qual a classe descrita?
A classe burguesa.
b)Indique alguns dos defeitos apontados.
     Gente que vive de aparências; pessoas que prezam o luxo; mulheres fúteis; homens luxuriosos.

18 – (FEI-SP) Observe as afirmações abaixo e assinale as alternativas corretas:
I – O Realismo teve sua origem na França e foi apenas uma renovação no campo literário.
II – O escritor realista deve estudar o exterior dos indivíduos, interroga-los, analisar o meio e depois transcrever suas observações procurando ser, rigorosamente, impessoal.
III – Para o escritor realista o que importa é o que está fora de nós, o objeto captado pelos sentidos.
IV – O Realismo é uma obra de ataque à mentalidade burguesa, à ordem social, clerical e monárquica.
Podemos afirmar que:
a) I e IV estão corretas.
b) Somente IV está correta.
c) II, III e IV estão corretas.
d) Todas estão corretas.
e) N. D. A.

19 – (MACK-SP) Sobre Eça de Queirós, é incorreto afirmar que:
a) Em boa parte de sua obra, tem a intenção de oferecer um variado painel da sociedade portuguesa da época.
b) Seu romance O prima Basílio narra a inquietude de um personagem que, farto de civilização, resolve assumir uma vida mais simples.
c) Sua evolução como escritor também pode ser presenciada em alguns contos, verdadeiros modelos do gênero.
d) Sua prosa coloca-se como uma espécie de divisora linguística entre a tradição e a modernidade.
e) Com a publicação de O crime do padre Amaro, inicia-se a segunda fase de sua carreira, na qual expõe o ideário da geração de 70.

20 – (FUVEST-SP) Ao criticar O primo Basílio, Machado de Assis afirmou:
“(...) a Luísa é um caráter negativo, e no meio da ação ideada pelo ator, é antes um títere que uma pessoa moral”. Títere é um boneco mecânico, acionado por cordéis controlados por um manipulador. Nesse sentido, as personagens que, principalmente, manipulam Luísa, determinando-lhe o modo de agir, são:
a) Basílio e Juliana.
b) Jorge e Justina.
c) Jorge, Conselheiro Acácio e Juliana.
d) Basílio, Leopoldina e Conselheiro Acácio.

e) Jorge e Leopoldina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário