sexta-feira, 10 de abril de 2015

PROJETO: TRAVA - LÍNGUAS

PROJETO: TRAVA - LÍNGUAS
Cascudo (Literatura Oral no Brasil , 1984 )  diz:  "que os 
trava-línguas muitas vezes não são estórias , mas jogos de 
palavras difíceis de serem pronunciadas. São antes brincadeiras" . 



Duração: 05 (cinco) aulas
Avaliação: formativa e processual

Justificativa:

O trava- língua trata-se de uma modalidade de Parlenda, uma arrumação de palavras sem acompanhamento de melodia, mas às vezes rimada, obedecendo a um ritmo que a própria metrificação lhe empresta. A finalidade é entreter a criança, ensinando-lhe algo. Cascudo (Literatura Oral no Brasil, 2012) incluiu o trava - língua nos contos acumulativos, dizendo que os trava-línguas muitas vezes não são histórias, mas jogos de palavras difíceis de serem pronunciadas. São antes brincadeiras. Todos os trava-línguas são propostos por fórmulas tradicionais, como: ''fale bem depressa''; ''repita três vezes''; ''diga correndo'', e similares. O importante no trava-língua é que ele deve ser repetido de cor, várias vezes seguidas e tão depressa quanto possível. Lido, e devagar, perde a graça e a finalidade.

Objetivos:


  •       Explorar a origem dos Trava-línguas;
  •       Desenvolver a leitura e a escrita;
  •       Trabalhar a linguagem oral;
  •       Pronunciar com clareza e rapidez as palavras usadas em           músicas, trabalhadas no dia a dia da sala de aula;
  •       Estimular a memória auditiva;
  •       Desenvolver a atenção e a concentração;
  •       Memorizar, produzir e reproduzir Trava-línguas;
  •       Ampliar o vocabulário;


Atividades significativas:


  •   Roda de conversa para levantar conhecimentos prévios das crianças sobre os trava – línguas;
  •   Pesquisar na internet/ livros/revistas sobre a origem dos trava - línguas;
  •  Ler em grupo e individualmente trava - línguas;
  •  Produzir e reproduzir e memorizar trava – línguas usando a criatividade;
  •  Gravar a voz das crianças ao pronunciar trava – línguas e depois ouvir na sala;
  •  Produzir livro ou historinha usando a linguagem trava – língua;
  •  Atividades impressas com trava – língua para trabalhar a linguagem escrita;

 A letra do meu nome - Os alunos poderão copiar do quadro por ex: O __ATO __OEU A __OUPA DO __EI DE __OMA. Depois, colocar a 1ª letra do seu nome no lugar dos traços, como por exemplo: Fernanda: O FATO FOEU A FOUPA DO FEIDE FOMA. Priscila: O PATO POEU A POUPA DO PEI DE POMA. Posteriormente, solicitar que cada aluno leia o que conseguiu escrever.
  Brincando com o alfabeto: as crianças recebem trava – línguas incompletos: __abia __ue o __abiá __ssobia? E solicite que as crianças escolham letras do alfabeto que deixe a frase mais engraçada. Essa atividade pode ser com recorte e colagem... Use a criatividade! 

TRAVA – LÍNGUAS:

O peito do pé do pai do padre Pedro é preto. 
A babá boba bebeu o leite do bebê. 
O dedo do Dudu é duro
A rua de paralelepípedo é toda paralelepipedada. 
Quem a paca cara compra, cara a paca pagará 
O Papa, papa o papo do pato. 
Farofa feita com muita farinha fofa faz uma fofoca feia 
Norma nina o nenê da Neuza 
A chave do chefe Chaves está no chaveiro. 
Sabia que a mãe do sabiá sabia que sabiá sabia assobiar? 
Um limão, dois limões, meio limão. 
É muito socó para um socó só coçar! 
Nunca vi um doce tão doce como este doce de batata-doce! 
O padre pouca capa tem, pouca capa compra. 
Chega de cheiro de cera suja! 
É preto o prato do pato preto 
Bagre branco; branco bagre 
Um tigre, dois tigres , três tigres. 
Três tristes tigres trigo comiam. 

O DESENLADRILHADOR
Essa casa está ladrilhada.
Quem a desenladrilhará?
O desenladrilhador que a desenladrilhar,
Bom desenladrilhador será!

O tecelão
Tecelão tece o tecido
Em sete sedas de Sião
Tem sido a seda tecida
Na sorte do tecelão.

Atrás da Pia
Atrás da pia tem um prato
Um pinto e um gato
Pinga a pia, apara o prato
Pia o pinto e mia o gato.

Sapo no saco
Olha o sapo dentro do saco
O saco com o sapo dentro
O sapo batendo papo
E o papo soltando vento.

Mafagafos
Um ninho de mafagafa
Com sete mafagafinhos
Quem desmafagaguifá
Bom desmafagaguifador será.

VELHO FÉLIX
Lá vem o velho Félix,
Com um fole velho nas costas,
Tanto fede o velho Félix,
Como o fole do velho Félix fede.

TEMPO
O tempo perguntou ao tempo,
Quanto tempo o tempo tem,
O tempo respondeu ao tempo,
Que não tinha tempo,
De ver quanto tempo,
O tempo tem.

SEU TATÁ
O seu Tatá tá?
Não, o seu Tatá não tá,
Mas a mulher do seu Tatá tá.
E quando a mulher do seu Tatá tá,
É a mesma coisa que o seu Tatá tá,tá?

O Pintor Português
PAULO PEREIRA PINTO PEIXOTO,
POBRE PINTOR PORTUGUÊS,
PINTA PERFEITAMENTE
PORTAS, PAREDES E PIAS,
POR PARCO PREÇO, PATRÃO.

O Rato Roeu
O RATO ROEU A ROUPA DO REI DE ROMA,
O RATO ROEU A ROUPA DO REI DA RÚSSIA,
O RATO ROEU A ROUPA DO RODOVALHO…
O RATO A ROER ROÍA.
E A ROSA RITA RAMALHO
DO RATO A ROER SE RIA.
A RATA ROEU A ROLHA
DA GARRAFA DA RAINHA.

O PINTO PIA
A PIPA PINGA.
PINGA A PIPA,
O PINTO PIA.
PIPA PINGA.
QUANTO MAIS
O PINTO PIA
MAIS A PIPA PINGA.

GATO ESCONDIDO
GATO ESCONDIDO
COM RABO DE FORA
TÁ MAIS ESCONDIDO
QUE RABO ESCONDIDO
COM GATO DE FORA.

O SABIÁ
Sabia que o sabiá
sabia assobiar?

PAPA PAPÃO
Se o papa papasse pão.
Se o papa papasse papa.
Se o papa papasse tudo,
Seria um papa papão.

O RATO
O rato roeu a roupa,
Do rei de Roma.
e a rainha, de raiva,
roeu o resto.

PALMINHA
Palma, palminha,
Palminha de Guiné
Pra quando papai vié,
Mamãe dá a papinha,
Vovó bate cipó,
Na bundinha do nenê.

SABER
Sabendo o que sei e sabendo
O que sabes e o que não sabes
E o que não sabemos, ambos saberemos
Se somos sábios, sabidos
Ou simplesmente saberemos
Se somos sabedores.

Bão Balalão
Bão, babalão,
Senhor Capitão,
Espada na cinta,
Ginete na mão.
Em terra de mouro
Morreu seu irmão,
Cozido e assado
No seu caldeirão.

Ou Bão-balalão!(variação)
Senhor capitão!
Em terras de mouro
Morreu meu irmão,
Cozido e assado
Em um caldeirão;

Lanço o laço no salão.
O lenço, lanço. A lança, não.

Tatu tauató, tatuetê taí.
Tem tanto tatu, não tem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário