terça-feira, 7 de abril de 2015

MACROCAMPOS E ÁREAS DO CONHECIMENTO

“A ciência nunca teria sido ciência se não tivesse sido transdisciplinar” (Edgar Morin)

MACROCAMPOS E ÁREAS DO CONHECIMENTO

           As ações dentro de cada macrocampo deverão visar à interação direta com o estudante, podendo também, incluir ações de formação dos professores, de gestão escolar e adequação dos ambientes escolares. É essencial que as ações  elaboradas para cada macrocampo sejam pensadas a partir das áreas de conhecimento, contemplando as orientações das Diretrizes Curriculares para o Ensino Médio – DCNEM, e envolvendo temáticas diversas por meio do diálogo entre os conteúdos dos diferentes componentes curriculares de uma ou mais áreas do conhecimento.
            Destaca-se que as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio apontam que as propostas curriculares deverão contemplar os seguintes aspectos:
as dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura como eixos integradores entre os conhecimentos de distintas naturezas; o trabalho como princípio educativo; a pesquisa como princípio pedagógico; os direitos humanos como princípio norteador e; a sustentabilidade socioambiental como meta universal.
              Desta forma, compreende-se que os conhecimentos e a produção dos mesmos, deverão dialogar com a vida dos estudantes, na diversidade de contextos que compõem a realidade, e os conteúdos dos componentes curriculares/disciplinas devem articular-se entre si, o que pressupõe um currículo elaborado a partir das quatro áreas de conhecimento (Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza).
              As ações do PROJETO   deverão  estar  organizados dentro de um ou mais  dos Macrocampos abaixo(**obrigatórios):

Acompanhamento Pedagógico **;
Iniciação Científica e Pesquisa**;
Cultura Corporal;
Cultura e Artes;
Comunicação e uso de Mídias;
Cultura Digital;
Participação Estudantil;
Leitura e Letramento.
Macrocampos

 Os macrocampos deverão dialogar entre si e com o currículo.

Definição dos macrocampos

Compreende-se  macrocampo o conjunto de  atividades  didático-pedagógicas que estão dentro de uma área de conhecimento percebida como um grande campo  de ação educacional e interativa, podendo contemplar uma diversidade de ações que qualificam o currículo escolar.

Acompanhamento Pedagógico (obrigatório pelo menos uma atividade): 

    Atividades articuladas aos componentes curriculares ou complementares ao currículo, propostas a partir dos objetivos traçados pelo Projeto Pedagógico da Escola a partir dos interesses ou das dificuldades demonstrados pelos alunos, das necessidades identificadas na sociedade  e podem contemplar uma ou mais disciplinas ou conjunto de componentes curriculares, podendo focar em temáticas de interesse geral, áreas ou conteúdos específicos e disciplinas do currículo.
       Os Projetos de Acompanhamento Pedagógico podem envolver turmas completas ou grupos de alunos em função da proposta apresentada. Podem ainda ser espaço para articulação com outros programas e projetos tendo em vista as perspectivas dos alunos para a continuidade da trajetória de formação, a participação no ENEM e deverão permear as dimensões do trabalho, ciência, tecnologia e cultura.

Iniciação Científica e Pesquisa (obrigatório pelo menos uma atividade): 

       Atividades que integrem teoria e prática, buscando compreender a organização  e o desenvolvimento de conhecimentos científicos nas áreas de ciências exatas, da natureza e humanas. As atividades relacionadas à Iniciação Científica podem ser desenvolvidas em laboratórios ou por meio de projetos de estudo e de pesquisa de campo  envolvendo  conteúdos  de uma ou mais áreas de conhecimento, buscando o aprofundamento e a  investigação organizada sobre fatos, fenômenos e procedimentos.        Podem desenvolver metodologias que permitam a sistematização do conhecimento, por meio da experimentação, da vivência e da observação dos fatos e fenômenos, da coleta e análise de dados e informações e a reflexão sobre os resultados alcançados.            As atividades de cunho científico podem permitir a interface com o mundo do trabalho na sociedade contemporânea, tecnologias sociais e sustentáveis, economia solidária e criativa, meio ambiente e diversas outras temáticas presentes no contexto do aluno.

Cultura Corporal:

 Este macrocampo  envolve atividades que promovam o desenvolvimento da consciência corporal; do movimento; a compreensão da relação entre o corpo e as emoções e entre o indivíduo, o outro e o mundo; atitudes saudáveis; uso e organização de regras e disciplina. Abrange a identidade local e o intercâmbio com outras culturas. As atividades propostas poderão compreender esportes de campo e de mesa, artes marciais ou outras atividades corporais (malabarismo, yoga, tai chi chuam, maculelê, capoeira, dentre outras) e estar articuladas a outros macrocampos e projetos interdisciplinares da escola.

Cultura e Artes:

Atividades que envolvam conhecimentos e práticas (técnicas) de elaboração nas diversas formas de expressão artística, bem como atividades relacionadas à apreciação e análise da produção artística, auxiliando no desenvolvimento do aluno em aspectos relacionados ao senso estético, à relação entre cultura, arte, relações sociais, entre outras. Promovendo a reflexão sobre aspectos que envolvem as diferentes produções artísticas: pintura, dança, música, reciclagem e ecotécnicas, cinema, teatro e contação de história.

Comunicação e uso de mídias:

A partir de processos relacionados à educomunicação,  orientar e propor vivências em espaços de atuação que permitam ao jovem acesso às diferentes mídias e tecnologias da informação e da comunicação bem como a compreensão de métodos, dinâmicas e técnicas. Este macrocampo pode criar condições para a utilização dos instrumentos e ferramentas disponíveis, das formas e possibilidades de comunicação e de processos criativos, assim como viabilizar a reflexão sobre o uso crítico das diversas tecnologias em diferentes espaços do convívio social (fanzine, informática e tecnologia da informação, rádio escolar, jornal escolar, histórias em quadrinhos, fotografia, vídeos, dentre outros).

Cultura Digital: 

      Criar condições e espaços para que o jovem tenha acesso a ferramentas, instrumentos e informações que possibilitem compreender a amplitude da cultura digital e suas múltiplas modalidades de comunicação, desenvolver habilidades para se comunicar em linguagem comum digital, percebendo as dimensões local e global, de tempo real, estabelecendo formas de interação que permitam utilizar o ambiente digital em diferentes espaços da vida – trabalho, desenvolvimento de pesquisa, acesso e produção de conhecimento, interação social, participação política entre outros aspectos e o uso de instrumentos tecnológicos como ferramentas que contribuem para a produção de conhecimentos (Software educacional/Linux Educacional; Informática e tecnologia da informação (Proinfo e/ou laboratório de informática); Ambiente de Redes Sociais).

Participação Estudantil:

        Apoiar a atuação  e organização da juventude nos seus processos de desenvolvimento pessoal, social e de vivência política. Desenvolvimento de metodologias e oportunidades que ampliem as condições de participação e assegurem a pluralidade de manifestação da juventude.
     Estabelecer formas de apoio para o desenvolvimento de alternativas estruturadas de organização, representação e participação no contexto escolar e social em que a escola e o aluno estão inseridos. (Constituir  e/ou fortalecer a Com-Vida – Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola para ampliar a participação da comunidade escolar; Construir a Agenda 21 na Escola, dentre outros).

Leitura e Letramento:

     Criar alternativas  de leitura e produção de textos, explorando diversos gêneros que possibilitem ao estudante utilizar, desenvolver e apreender estratégias para a compreensão da leitura e organização da escrita em formas mais complexas.
      Propiciar experiências que desenvolvam habilidades necessárias à compreensão crítica das leituras realizadas. As ações deste macrocampo poderão focar a leitura e interpretação de textos, estudo sobre autores da literatura local, nacional e estrangeira e a proposição de projetos que permitam a vivência de situações do uso da leitura e da escrita relacionadas ao cotidiano e à vida do estudante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário