terça-feira, 31 de março de 2015

PROJETO DE SALA DE LEITURA "CRESCENDO COM OS LIVROS"

PROJETO DE SALA DE LEITURA
"CRESCENDO COM OS LIVROS"

INTRODUÇÃO
           O presente projeto quer proporcionar aos educandos mais estímulos ao gosto e o hábito de ler bem e ainda participar de atividades relacionadas a leitura.
          Cabe a escola, formalmente, estabelecer o elo entre leitura e escrita, ao educando aprofundar seus níveis de desempenho, pois a leitura é para ampliar os limites do próprio conhecimento para obter informações simples e complexas; lê-se em busca de lazer e descontração e por meio da leitura de ficção e da poesia, compreendê-se ao prazer do texto.

"Uma fonte inesgotável de observação
indireta é a leitura. É por meio dela que
se consegue despertar a sensibilidade
e a imaginação, ampliar o vocabulário 
e fortalecer o pensamento."
ANDRADE,2002.p.133

           É uma função essencial da escola ampliar o domínio dos níveis de leitura e escrita, orientar a escolha dos materiais de leitura, bem como conhecer e analisar a realidade do processo de leitura, para que ocorra mudanças eficazes no desenvolvimento de interiorização da leitura dos educandos, na qual,  determinarão a viabilidade da utilização dos materiais adequados como incentivos para  melhoramento da leitura e escrita.


HIPÓTESES
         A criação da sala de leitura poderia ser um dos elementos a despertar no educando o gosto pela leitura.
         Se o educando, questionar os métodos de trabalho, que o funcionou com uns, e não com outros.Investindo energia, imaginação, trabalho, nunca perdendo a perspectiva de que nenhuma, que
modo, a poder dizer com consciência profissional: "Fiz tudo o que estava ao meu alcance".
         O aluno poderia perceber o quanto tem a descobrir num livro, se o material for cuidadosamente elaborado, podendo assim despertar o gosto pela leitura e tornar-se leitor do próximo milênio.
          A leitura de um texto não é mera decodificação de sinais gráficos, mas a busca de significações marcadas pelo processo de produção desse texto e também marcadas pelo processo de produção de sua leitura.
"O texto não é um amontoado de frases soltas,
mas é um todo semântico, onde todos os 
elementos devem referir-se mutuamente"
 (ORLANDI,p.85)

          Através dos bons resultados nas atividades propostos pelos educadores, mostrará a importância da leitura para o desenvolvimento do intelectual, da linguagem e a personalidade do educando. E também criar situação em que os pais participem  ativamente do processo escolar.

METODOLOGIA

          O projeto será na Escola ............................ no  Município de ............................., Estado de .............; contará com uma sala de leitura, na qual, o educando poderá ter acesso no período que não estiver na sala de aula; em caso de educando que reside distante da Escola poderá levar o livro para casa com prazo de devolução e para que o educando desperte para o gosto pela leitura é necessário que o material seja cuidadosamente elaborado e que obedeça os seguintes critérios:
Atividades preliminares visam  incentivar, à aquisição de conhecimentos necessários a compreensão, além de apontar o caráter lúdico de que as atividades do texto se revestirão.
Atividades com texto apresenta-se um roteiro de leitura, que explora, intensa e extensivamente, os meados do texto, numa perspectiva analítica-sintética e fornecer ao aluno  a oportunidade de apresentar a sua leitura.
Atividades complementares é o momento de trazer a problemática do texto para a realidade do educando. É o momento também de integrar com outras áreas, transferir conhecimentos, de verificar o quanto se pode crescer com a leitura.

JUSTIFICATIVA

       O tema "Crescendo com os livros", nasceu da preocupação com uma educação voltada para a  atualidade e a qualidade considerando os aspectos: o gosto pela leitura, a compreensão e o  desenvolver das potencialidades intelctuais e espirituais. Pois hoje não lemos só livros, temos que ler outros tipos de escrita que aparecem  em diferentes contextos: na rua, em casa, na escola, nos veículos de comunicação(jornais, os quadrinhos, o rádio, CDs, a TV, o computador,CD Rom). Cabe a escola trabalhar sistematicamente esses textos que circulam,  de forma aleatória, em torno dos alunos e de todos, porque é importante aprender a ler também os textos desses veículos já que obedecem a outras regras para serem constituídos.
        Então surge a problemática: que alternativas  a escola poderá utilizar para despertar efetivamente o gosto pela leitura e escrita dos alunos?
        Por que a educação brasileira enfrenta uma questão fundamental: formar indivíduos com uma nova consciência social, capaz de uma ação concreta na política e no processo histórico real para a construção de um novo modelo de civilização humana para o Brasil.

..."Sem a   ampliação, em todos os âmbitos,
de construção da cidadania real, a integração
do Primeiro Mundo continuará a ocorrer à 
custa da exclusão da maioria. O preço social
ético-valorativo desta exclusão será certamente
maior do que pagamos hoje."
(Fávero,Horta,Frigotto,1992,p.p.5,14)

          A  leitura como uma atividade deve se fazer  presente em todos os níveis educacionais das sociedades letradas, pois começa na alfabetização, no momento que o aluno passa a compreender o significado potencial de mensagens registradas através da escrita.
         Para SILVA, o gosto pela leitura, que sem dúvida resulta de práticas de leitura, também é produzido socialmente e, por isso mesmo, também se sujeita as regras encontradas no conjunto da estrutura social. Dessa forma, a uma política burguesa de reprodução corresponde uma estética da representação e uma atitude frente aos objetivos culturais.
         A nossa capacidade de ler melhora cada vez mais a nossa capacidade de aprender  de modo geral. É também um recurso educacional que pode mudar o pensamento, o agir e o sentir do aluno. Esse tipo de aprendizagem na escola proporcionará novos conhecimentos e habilidades nos alunos.

"A leitura em si implica o reconhecimento de um
sentido, operado pelo deciframento dos signos 
que foram codificados por outrem para veiculá-lo"
(...) (AGUIAR E BORDIN, 1993.p.15) 
   
             A  leitura é a apreensão dos significados escritos ou a comprensão dos escritos de um outro em uma obra.
            A escola é o local privilegiado de contato com os livros, pois é nela que os alunos devem tomar gosto pela leitura.
         A escola mesmo localizada no centro da cidade, recebe os alunos de vários bairros dos arredores, até mesmo da zona rural. E  estes alunos na maioria são carentes, muitos deles de família completamente desestruturada, tornando assim o ensino aprendizagem mais difícil de ser realizado.
             Mas além desses obstáculos há também outros motivos para que o aluno tenha dificuldade em aprender a ler e interpretar.Se o aluno é disléxio,tem dificuldade e torna-se inseguro,ansioso e fica desmotivado, o que desencadeia  várias reações, principalmente a indisciplina como forma de chamar atenção.
            A preocupação da escola com relação ao estímulo pela leitura, surgiu com as dificuldades dos alunos em sala de aula  que não sabiam ler e outros liam com muita dificuldades, impedindo-os de compreender os conteúdos lidos.Então sentiu-se a necessidade de ter uma Sala de Leitura, pois seria um ambiente diferente da sala de aula e consequentemente motivaria mais os alunos com as variedades de livros, atividades mais atrativas.
          A leitura desempenha papel fundamental para o aluno e deve ocupar-se lugar primordial em sua vida escolar, sendo que através dela, que o cidadão contribuirá social e culturalmente para a melhoria da vida de seu país.
            Todas as formas de ler são relevantes, devendo pois ser comtempladas.
        Segundo Ezequiel, a existência de um volumoso número de analfabetos, a inexistência de bibliotecas populares, a ausência de uma política para a promoção da leitura, são, em verdade, fenômenos muito bem "calculados" pelo poder dominante. Pois, a presença de leitores críticos sem dúvida incomodaria bastante a política da ignorância e da alienação, estabelecidas pelos regimes ditatoriais e disseminada através dos aparelhos ideológicos do Estado, (Silva, 1995, p.50,51).

"...Nos mostra que os setores mais poderosos da
sociedade realmente não têm nenhuma intenção de 
privilegiar a imaginação e a criatividade, pois não
desejam que as pessoas aprendam a pensar, já
que o pensamento criativo seria a arma mais eficaz 
de transformação do mundo e portanto de ameaça
a uma ordem social conhecida, estabelecida
e vantajosa para eles."
 (RODARI,1982.p.8)

     Desta forma, entendemos que para mudar a sociedade são necessários homens criativos que saibam usar sua imaginação...criatividade, e a partir disto ser crítico diante dos acontecimentos a sua volta.


EQUIPAMENTOS E MATERIAIS

        Para o funcionamento da Sala de Leitura necessitamos de:
Reformar o espaço já existente na Unidade Escolar;
Equipamentos: - 41 cadeiras com almofadas;              
                               - 10 mesas para a biblioteca;
                               - 01 armário com fichário de aço
                                                           com 04 gavetas;
                               - 02 armários de aço;
                               - 01 escrivania.
Materiais:    -  Livros Infantis; Livros paradidáticos; Dicionários e Enciclopédia



CRONOGRAMA


ATIV/MESES                MAR ABR     MAIO       JUN      JUL AGO SET  OUT

Elaboração do Projeto     X

Revisão Bibliográfica         X
Desenv.das as etapas do proj.         X                X     X
Procedimentos /metodológicos     X                        X
Avaliação do Projeto      X

BIBLIOGRAFIA

ANDRADE, Maria Margarida e MEDEIROS, João Bosco.
                      Comunicação em Língua Portuguesa,São Paulo.
                       Editora Atlas, 5ª edição,2009.
BORDINI, Maria da Glória e AGUIAR, Vera Teixeira de:
                   Leitura - A Formação do Leitor, Porto Alegre-
                   Mercador Aberto Editora, 2ª edição, 1993.
FAVERO, Osmar & HORTA, José Siverino Baia & FRIGOTTO,
                   Gaudêncio. "Políticas Educacionais no Brasil:
                    Desafios e Proposta".Caderno de Pesquisa. São
                    Paulo: Fundação Carlos Chagas, nº 83, nov/92,
                    p.p.5-14.
FAZENDA, Ivani. Metodologia da Pesquisa Educacional
                    São Paulo, Editora Paz e Terra, 1991.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo,
                    Editora Paz e Terra, 1996.
____________A importância do Ato de Ler - São Paulo,
                    Editora Cortez e Autores Associados, 1997.
LIPMAN, Malthew. A filsofia vai Escola. São Paulo, Editora
                    Summus, 1990.
MORAIS, Antonio Manoel Pamplona. Distúrbio da Lingua-
                   gem uma abordagem psicopedagógica. São
                   Paulo. Edicon, 1992.
RODARI, Gianni. Gramática da Fantasia:[Tradução de
                  Antonio Negrini; direção da coleção de Fanny
                  Abramivich].- São Paulo: Summus, 1982.
SILVA, Ezequiel Teodoro da. O Ato de Ler, São Paulo:
                   Cortez, 1996.
________________________Leitura na Escola e na
                    Biblioteca, São Paulo: Papirus,1995.              

Nenhum comentário:

Postar um comentário